Harry Potter e a Ordem da Fênix (Harry Potter, Book 5)

Harry Potter e a Ordem da Fênix (Harry Potter, Book 5)

J. K. Rowling

Language:

Pages: 587

ISBN: 8532527884

Format: PDF / Kindle (mobi) / ePub


Official Brazilian Portuguese version from Pottermore.

Note: In the original ebooks from Pottermore, there is a preview of the first chapter of the following book (ie at the end of the Philosopher's Stone, they include the first chapter of the Chamber of Secrets), but this is missing from this upload. Not really a big deal though.

As aulas estão de volta a Hogwarts e Harry Potter não vê a hora de embarcar no Expresso a vapor que o levará de volta à escola de bruxaria. Mais uma vez suas férias na rua dos Alfeneiros, 4, foi triste e solitária. Tio Válter Dursley estava especialmente irritado com ele, porque seu amigo Rony Weasley tinha lhe telefonado. E ele não aceitava qualquer ligação de Harry com o mundo dos mágicos dentro de sua casa. A situação piorou ainda mais com a chegada de tia Guida, irmã de Válter. Harry já estava acostumado a ser humilhado pelos Dursley, mas quando tia Guida passou a ofender os pais de Harry, mortos pelo bruxo Voldemort, ele não aguentou e transformou-a num imenso balão. Irritado, fugiu da casa dos tios, indo se abrigar no Beco Diagonal.

Lá ele reencontra Rony e Hermione, seus melhores amigos em Hogwarts e, para sua surpresa, é procurado pelo próprio Ministro da Magia. Sem que Harry saiba, o ministro está preocupado com o garoto, pois fugiu da prisão de Azkaban o perigoso bruxo Sirius Black, que teria assassinado treze pessoas com um único feitiço e traído os pais de Harry, entregando-os a Voldemort. Sob forte escolta, o garoto é levado para Hogwarts...

Little Myth Marker (Myth, Book 6)

Harry Potter y el misterio del príncipe (Harry Potter Serie, Libro 6)

Dominatricks

The Magician's Land (The Magicians, Book 3)

Harry Potter and the Prisoner of Azkaban (Harry Potter, Book 3) (UK Edition)

Dog and Dragon (Dragon's Ring, Book 2)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

oportunidade a outras pessoas. Harry refletiu por um momento, depois disse: – Tá, mas duvido que mais alguém além de vocês dois me queira como professor. Sou pirado, lembram? – Bom, acho que você ficaria surpreso com o número de pessoas que estariam interessadas em ouvir o que você tem a dizer – disse Hermione séria. – Escute – ela se curvou para Harry; Rony, que continuava a observá-la de cara amarrada, curvou-se para a frente também para escutar –, você sabe que o primeiro fim de semana de

idiota não vai reconhecer que Sirius é inocente até aceitar que Dumbledore esteve dizendo a verdade o tempo todo. E, quando os patetas recomeçarem a capturar os verdadeiros Comensais da Morte, ficará óbvio que Sirius não é um deles... Quero dizer, para começar ele nem tem a Marca. – Acho que ele não é idiota de aparecer – disse Rony apoiando Hermione. – Dumbledore ficaria furioso se isso acontecesse, e Sirius ouve Dumbledore, mesmo que não concorde com o que ouve. Como Harry continuava com um

razão Snape foi se tornando mais nítido e os Dementadores mais difusos... Harry ergueu a própria varinha. – Protego! Snape cambaleou – sua varinha voou para longe de Harry – e de repente a mente do garoto estava apinhada de lembranças que não eram dele: um homem de nariz adunco gritava com uma mulher encolhida, enquanto um garotinho de cabelos escuros chorava a um canto... um adolescente de cabelos oleosos estava sentado sozinho em um quarto escuro apontando a varinha para o teto, abatendo

Voldemort, onde... quem são esses... que é... O Átrio estava cheio de gente; o soalho refletia as chamas verde-esmeralda que explodiram em todas as lareiras ao longo de uma das paredes; delas emergiam torrentes de bruxas e bruxos. Quando Dumbledore o ajudou a se levantar, Harry viu as minúsculas estatuetas douradas do elfo doméstico e do duende, conduzindo um aturdido Cornélio Fudge. – Ele estava ali! – gritou um homem de vestes vermelhas e rabo de cavalo, apontando para um monte de destroços

porque no dia em questão estava, por acaso, saboreando um jantar romântico à luz de velas em minha companhia. Já escrevi ao ministro da Magia e estou aguardando que muito breve concedam perdão total a Toquinho, ou melhor, Sirius.” Harry terminou de ler e ficou olhando a página, incrédulo. Talvez fosse uma piada, pensou, talvez a revista publicasse invencionices com frequência. Ele folheou as páginas anteriores e encontrou a notícia sobre Fudge. Cornélio Fudge, ministro da Magia, há cinco

Download sample

Download